About Me

Minha foto
'Quem se define, se limita' não é?
Feeds RSS
Feeds RSS

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Adultos Infantilizados

      Para alguns adultos é difícil crescer, porque ser adulto representa ser responsável pelos seus atos, sem depender de alguém para tomar as decisões que apenas cabem ao indivíduo, ou por ser mais cômodo não direcionar a própria vida e deixar que outros o façam.
      Pessoas que foram acomodadas pelos pais durante toda criação, terão mais dificuldades para amadurecer e encarar, sozinhas, os problemas que lhe surgirem. Esse comodismo pode ser visto como preguiça (de pensar ou de agir), já que há outros adultos para fazê-lo; ou como medo de tomar decisões e não ter apoio para enfrenta-las mais tarde.
      Variando de um para outro, são, basicamente, esses os motivos que fazem adultos quererem prolongar a infância ou a adolescência, eles foram mal acostumados por pais sem instrução.

       É diferente de ter uma criança interior, que se liberta vez ou outra e se permite viver, pois essa criança interior se fecha dentro do indivíduo nos momentos importantes e não tem parte nas suas decisões mais racionais.



As crianças interiores... haha!

7 comments:

Karla Sapelli disse...

quem não tem uma criança interior não é mesmo? (;
muito bem escrito! :*

Nathalia Nicolosi disse...

Conheço vários adultos infantilizados...
rs
Seguindo!

Beijo
http://serenico.blogspot.com/

Vaunei Guimarães disse...

muito manero o post...abçs

http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

**Brunah Isabelle =) disse...

Ahh eu achoq msm depois da pessoa crescer e fikar adulto.. sempre vai existir a criança lá dentro..
gostei mto do post..
seguindo..

http://the-blog-teenager.blogspot.com/

Laura Bastos Silva disse...

Gamante Aqui! : )

Seguindo : )

Segue o Meu

http://lauraeaca.blogspot.com/

Obrigada

Beijos!

raah disse...

tentei seguir mas deu um errinho básico hehe!
vou salvar aqui e seguir depois, parabéns, blog lindo :D

beijos!

meus instantes e momentos disse...

que bom teu blog.
Maurizio

Postar um comentário